14 de jul de 2010

NÃO QUERO SER LENHA SECA

Meditando em Lc. 23: 31, fiquei pensando no ditado popular citado por Jesus para as mulheres que choravam sua crucificação.
Sei que o Mestre amado se referia ao sofrimento que os judeus enfrentaria num futuro próximo, mas me veio a mente a declaração encontrada em Jr. 17:9 sobre o coração humano."Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso...". Também lembro de Ez. 11:19: "Darei a eles um coração não dividido e porei um novo espírito dentro deles; retirarei deles o coração de pedra e lhes darei um coração de carne"
Lenha verde: Coração de carne.
Lenha seca: Coração de pedra.


Sei que, como cristão, tenho lutas, sou perseguido, sou tentado e posso ter o meu coração "endurecido".
Não quero ser "crente seco", duro, insensível, pois sei que o sofrimento será maior. Pode ser "eterno"!
Sei que posso "secar" pelo legalismo que persegue todo "crente velho"; pela "perda de memória" dos cristãos  "santos" e "perfeitos".
Não quero ser lenha seca nem orelha seca. Quero ser sensível à voz divina e sensível a necessidade espiritual do homem.
Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário